Feminismos e Infância

O Feminismo como um movimento que luta contra a opressão sexista - discriminação baseada no gênero de uma pessoa- deve acolher mulheres trans, negras, lésbicas, gordas, indígenas, muçulmanas e todas as formas de ser mulher que existem em uma sociedade.


O feminismo deve conectar raça, classe, gênero e sexualidade.


Esse movimento também entende como foram construídos os papéis de gênero: a mulher que carrega o papel de cuidado pela casa, cuidados com os filhes, que também é trabalho, cuidado com u companheire e quase nunca tem tempo para cuidar de si própria. Ao homem, cabe sair para trabalhar e não fazer nenhuma tarefa em casa.



Por que as pessoas não podem aprender a fazer comida, lavar roupa e cozinhar, se isso também contribui para a autonomia delas?


Importante pensar em um feminismo que apareça na infância, onde crianças possam brincar com todos os brinquedos sem restrição de gênero. Fantasias e brinquedos não devem ter gênero. É durante a infância que a criança desenvolve sua imaginação, criatividade, personalidade e desenvolve suas habilidades.


Não se deve privar uma criança de brincar, crianças privadas crescem frustradas. Se essa criança que é vista pela sociedade como um menino e quiser colocar uma fantasia de princesa, deixe esta colocar. Será uma brincadeira, um momento de descoberta, uma criança deve ter seu direito de ser criança respeitado.


Desse jeito é possível pensar em futuras gerações onde serão construídas novas formas de relações, de acolhimento, respeito, autonomia e menos preconceito e discriminação.



3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo