Sobre Luto e relações que acabam

Por muito tempo acreditei que o luto estava relacionado apenas à morte, mas depois de algumas perdas me dei conta que o luto também se aplicava nas relações que chegaram ao fim.


Sempre que alguma relação se rompia, o luto aparecia me envolvendo com um turbilhão de sentimentos e me fazendo desejar a volta de pessoas que partiram.

Confesso até que em algumas ocasiões tentei driblar essa dor, tentei ignorar que ele existia, empurrei tudo para baixo do tapete e fingi que estava 'tudo bem', quando na verdade tudo o que eu queria era abraçar meu luto e sentir tudo aquilo até aliviar a pressão no meu peito.


Me diz, por que somos tão teimosos e negligentes com as nossas dores? Por que fingimos que não dói? Por que? Eu não sei.


Mas sei que de hoje em diante, eu me permito a sentir tudo, me permito a viver o luto, mesmo que ele dure dias, meses ou anos. Viver o luto foi a única saída que encontrei para aliviar toda a saudade que carrego no peito, foi a única forma que achei de deixar partir quem não quer mais ficar, foi a forma que encontrei de me curar das perdas.



PS: Alessandra Ribeiro é Paciente da Psicóloga Parceira Joyce Vito e autorizou a veiculação de seu texto em nossas redes sociais.

89 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo